Início da Plante Futuro

Início da Plante Futuro

Novidades
Plantando o futuro, porque o presente está pedindo urgência! Depois de quase 40 dias de campanha aberta, na sua etapa de captação de recursos, a iniciativa PLANTE FUTURO, entra agora na fase de execução. O resultado alcançado nos encheu, à equipe do IPOEMA, de alegria e esperança de que sim, um novo mundo está nascendo, ainda que às duras penas!!! Foram 162 apoiadores que ajudarão a financiar o plantio de 600 mudas de espécies nativas do cerrado. Quem acompanhou toda a nossa movimentação está ciente da importância deste plantio por vários motivos ambientais e sociais, uma vez que está se dando em uma ambiente educativo aberto à sociedade. A saber, o Centro Águas do Cerrado. Pois bem, o engenheiro Florestal e sócio fundador do IPOEMA, Eduardo Lyra Rocha, já iniciou…
Leia mais
Histórico da Permacultura

Histórico da Permacultura

Conceitos, Novidades
Texto extraído da dissertação de mestrado de Cláudio CJ Originalmente, no final dos anos 70, a Permacultura foi concebida como um método de agricultura permanente, porém com seu desenvolvimento, nos dias de hoje se apresenta como sendo uma proposta para uma “cultura humana” permanente. Daí nasce o termo cunhado pelos cientistas Bill Mollison e David Holmgren em 1974, da contração, do inglês Permanent mais Culture, Permaculture. Rapidamente o termo surgido na Austrália, difundiu-se pela América do Norte e Europa, chegando à América Latina e ao Brasil em meados dos anos 80. No Brasil, foi traduzida como permacultura, porém assim como a agroecologia, ainda não consta em todos os dicionários da Língua Portuguesa. Desta construção etimológica do termo pode-se trazer algumas considerações importantes: A Permacultura se propõe a ser uma possibilidade de organização de diversas…
Leia mais
Ajustemos as velas, antes que seja tarde!

Ajustemos as velas, antes que seja tarde!

Novidades
Por Cláudio CJ “A civilização se tornou tão complicada, que ficou tão frágil como um computador, que se uma criança descobrir o calcanhar de Aquiles, com um só palito para o motor”. Já em 1974, Raul Seixas, que para muitos era um visionário, cantava estes versos em seu novo LP. Nessa passagem, o maluco beleza, filosofava acerca de dois aspectos de uma mesma problemática: o estado “complicado” no qual o mundo estava inserido e a fragilidade da civilização diante desse cenário. Pois bem, imagino que nesses tempos idos, a maior inquietação do roqueiro se referia, domesticamente, à ditadura que tomava conta do país, censurando inclusive a ele próprio, dentre outras mazelas do regime, bem como ao pavor do mundo diante da guerra fria que deixava a todos em constante estado…
Leia mais